Passadiço Penedo Furado

Este ano as caminhadas estão na moda e as camaras municipais, cada vez possuem mais trilhos e passadiços.

A vila de Rei é um caso desses, possui vários trilhos para serem visitados, mas o mais giro é o passadiço do Penedo Furado. Porquê?

Devido à paisagem, as cascatas, no verão podemos frequentar a piscina fluvial, derivada do rio, ainda tem um bar de apoio e estacionamento.

A vista é deslumbrante dos seus miradouros, possui várias cascatas, no verão possuem menos água mas não deixa de ser bonito de se ver e apreciar. Ao longo do percurso podemos parar e admirar a flora autóctone.

Adorei este percurso e penso voltar com os meus clientes e amigos.

Andorinhas

Viva Março, Viva a Vida

Novo mês do ano – Março.

Um mês para planear e concretizar novos planos. Projetar o mês que começa, é pensar no marketing que vamos fazer e como implementá-lo. O confinamento veio afetar o setor do turismo e a nós prejudicou-nos bastante, estamos numa zona do interior e não é fácil termos uma empresa ligada ao turismo cultural e paisagístico. Se fazemos caminhadas, fazemos experiências com os produtores locais, para darmos a conhecer as nossas raízes e tradições do concelho de Ponte de Sor.

Gostamos de mostrar o que temos e como se faz, através de experiencias que enriquecem a alma, uma prova de azeite, fazer pão com farinha de bolota ou provar um vinho. São fatores que nos alegram e queremos passar isso aos nossos clientes.

ALEGRIA e BOA DISPOSIÇÃO. Se o conseguimos … Não sei! Mas pelo menos esforçamo-nos todos os dias para sermos melhores e estarmos sempre disponíveis para servir melhor.

Por outro lado, Março é um mês de grandes dias, o dia da mulher ou a chegada da primavera.

As andorinhas já andam por aqui em Montargil, poucas mas já se vê algumas. O que nos dá uma esperança de melhores dias de calor depois do confinamento. Depois serão dias de passeios e caminhadas pelos campos e montado alentejano.

Janeiro, mês de aniversário

Janeiro foi o mês que iniciei a empresa e me registei no Turismo de Portugal. Já faz este ano 2 anos de empresa com muita persistência, obstáculos à mistura, resiliência e algum medo.

Não é fácil ser empreendedora e mulher em Portugal, são grandes os desafios. Mas quando me propus criar o meu negócio de animação turística senti um grande impulso e motivação para o fazer. Ou seja, saltei com os dois pés para o “abismo”. Não sabia nada de criar empresas ou de empreendedorismo, mas não baixei os braços, fui à luta até hoje.

Novas formações, aliei-me a experts na área, fiz consultoria empresarial e de redes sociais, associei-me a associações que me fizeram e fazem sentido.

Procuro sempre crescer, um degrau de cada vez, neste mundo gigante dos negócios.

O meu conselho é nunca desistir mesmo que estejamos num dia menos bom, noutro dia a seguir será um dia melhor. Teremos a lucidez para discernir melhor o problema e novas ideias aparecerão.

A luta faz-se todos os dias e que comemoremos muitos e muitos anos.

Parabéns a nós!

Ano novo

Ano Novo, Ideias Novas

O ano 2021 começou.

Novas ideias e perspetivas de negócio estão a surgir. Organizar o ano com novas atividades para cada mês é um desafio, seja para fazer tours privados, seja novos percursos pedestres pelo norte do Alentejo ou na rota vicentina.

Adoro estudar e pesquisar os novos tours para poder oferecer um serviço de excelência, seja no meu território seja noutro.

A White Flower Tours não se restringe apenas ao norte do Alentejo, Portugal tem muito para visitar e lugares mágicos para descobrir.

Estamos prontos para novos desafios 2021!

Caminhada em Porto Covo

Balanço 2020

O ano de 2020 tem sido muito atípico em termos de trabalho. Como é sabido desde março começámos com uma pandemia, o Covid 19, que afetou todas as áreas de atividade. O turismo e a área de hotelaria/restauração sofreram um grande impacto económico e financeiro, foi um dos setores que mais sofreu, com desemprego e fecho de empresas. Com mais de 29,8%  de descida, em dormidas no Alentejo, em outubro de 2020; demostra que, a diminuição nas dormidas influenciou negativamente atividade de animação turística e outros setores que estão diretamente ligados.

 Viver no norte do Alentejo, viver do turismo e gostar do que se faz, são grandes desafios à nossa persistência e teimosia, porque acreditamos SEMPRE que dias melhores virão. Por isso, nós estamos sempre a inovar e a pensar onde devemos melhorar, ou simplesmente fazer mais formação na área turística ou na área digital. A formação é um interesse que enriquece qualquer empresa e o sere humano, devemos estar sempre atualizados na informação e sobre o quotidiano turístico.

Não esmorecer tem sido o nosso mote, hoje não corre bem, amanhã tudo irá correr melhor.

Pensamento positivo! SEMPRE.

Por isso este ano, com a pandemia temos investido mais no nosso backoffice, existe muito para aprender e para investir, nos nossos recursos humanos.

O que pretendemos é oferecer um melhor serviço e melhorar o que já possuímos.

Ou seja, o que pretendemos por exemplo, fazer na realização de uma caminhada é oferecer uma experiência diferente daquela que se faz sozinho. Isto é, ao fazermos uma caminhada sozinhos não estamos a interagir com ninguém, estamos entregues ao nosso EU, à nossa solidão. O que queremos é criar laços de amizade, combater a solidão, enriquecermo-nos como indivíduos e superarmos as nossas expectativas. Porém, é sabido que uma boa caminhada em grupo cria memórias e retempera as energias, pois não só é o prazer de caminhar, mas com QUEM caminhamos.

Por isso, tu preferes caminhar sozinho ou acompanhado?

Porquê White Flower Tours

Olá amigos!

            A nossa empresa tem um nome sui generis, WHITE FLOWER TOURS. Sim em inglês, e porquê? Tem haver com a nossa estratégia de marketing, pretendemos abranger todo o publico, nacional e internacional.

            Porquê White Flower? Deve-se ao fato, no verão no Alentejo haver campos de flores autóctones brancas e porque passeamos muito por trilhos e caminhos na natureza. Podemos apreciar todas as plantas existentes no território Alentejo.

Será que o nome fica no ouvido?? Dá-me a tua opinião.

Ano novo

Como surgiu o projeto WHITE FLOWER TOURS

A criação de uma empresa, por norma leva algum tempo a ser executada. No meu caso, até à sua concretização demorei 2 anos a planear e a pensar e mesmo assim, continuo em constantes mudanças internas. 

Quando pensei abrir a empresa, foi para reconversão profissional (estava algum tempo desempregada) e para colmatar uma lacuna existente no meu concelho, que acaba por abranger todo o território do Norte Alentejo, existir uma empresa de animação turística. Mas a especialidade é na área do touring cultural e paisagístico, criar valor com o que existe em cada concelho, através da valorização dos produtos endógenos e dos produtores locais. Pretende-se mostrar as valências existentes em cada localidade, desde o azeite através da apanha da azeitona ou visita a um lagar, prova do vinho ou apanha da uva, fazer pão numa zona onde exista um moinho, entre outras.

Não é fácil convencer o produtor entrar na área do turismo, mas nada é impossível. Com alguma persistência e motivação vai-se conseguindo fazer as parcerias. 

Todos os dias são uma luta, seja ser criativa no marketing que possa fazer no Instagram ou no Facebook, criar novos  produtos, tomar conta da contabilidade, sou uma faz tudo. Mas não me importo, gosto do que faço, o senão, existe apenas uma cabeça a pensar em tudo. Mas com esforço e dedicação, consegue-se fazer “quase” tudo.

O blog no site serve para escrever sobre temas ligadas à nossa especialidade, ao património cultural e de natureza e outros temas relevantes. 

Acham boa ideia ter um blog num site de animação turística?